Os bancos eram vistos apenas como complementos de jardins ou em composições nas áreas gourmet, felizmente esse estigma está acabando. O móvel está mais valorizado e incluído tanto nas salas de estar e jantar quanto em quartos e escritórios. Pensando em dar um up no visual de sua casa, pedimos a arquiteta Alessandra Delgado algumas dicas de onde e como utilizar os bancos.

/ Bancos: no jardim

Vamos começar pelos locais mais utilizados. O jardim pode ser tanto em local aberto quanto em local fechado. Se seu espaço  é destinado ao relaxamento, ler um livro, passar um tempo meditando ou apenas como um espaço que tenha um local para se sentar por pouco tempo, o indicado é que tenha encosto e almofadas. Com isso, é possível ter mais conforto para o tempo que irá passar no jardim. Já para um simples descanso, um sem almofadas é a melhor opção.

 

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS TODA QUARTA-FEIRA. NÃO SE PREOCUPE, TAMBÉM ODIAMOS SPAM!

/ Espaço gourmet

Para o espaço gourmet, invista em um banco com assento estofado. Você pode, inclusive, abrir mão das cadeiras.  O espaço ficará informal e com ares de parque, lembrando muito as mesas de piquenique onde o intuito é comer, rir e se divertir com a família e amigos.

 

/ Quarto

Sempre é bom ter um banco para se apoiar ao trocar de sapatos ou mesmo para auxiliar na troca de roupas das crianças. O banco é um coringa na decoração, ele está presente em vários ambientes e traz personalidade e muita sofisticação.

/ Escritório

A colocação de bancos ajuda a deixar o local com menos móveis. É possível substituir as cadeiras por um banco cru e com linhas retas para deixar o ambiente mais moderno.

/ Espaços vazios

Que tal colocar um banco naquele corredor vazio de sua casa? Transforme um local de passagem em uma área de descanso. Na área de entrada de sua casa, próximo a porta, o móvel dá um ar convidativo, onde família e amigos podem ficar por ali para relaxar enquanto esperam para sair ou por aquela pizza.

Comentários

Comentários