Seu bebê chora muito? A sensação de impotência por não saber, muitas vezes, como resolver é avassaladora, não é? Acontece que muitos fatores que causam o choro demasiado do pequeno podem ser resolvidos com algumas táticas simples e até prazerosas – para você e sua cria.

Se você chegou até aqui deve estar preocupado e com pressa (para não dizer desesperado, certo?). Então, sejamos rápidos: Shantala e aromaterapia. Pode acreditar, se seu bebê chora muito, essas duas linhas da medicina não tradicional podem salvar suas noites de sono. E falo isso com propriedade, pois salvaram as minhas. Claro, isso se não considerarmos o fator primário: fome, mas acredito que não seja esse o caso.

A Shantala é uma massagem que, entre outros benefícios, fortalece o vínculo entre pai/mãe e o bebê. É uma prática milenar indiana popularizada no ocidente pelo médico francês Frédrérick Leboyer. O nome da prática é uma homenagem à mulher que ensinou o método ao médico – uma mãe paralítica que ele viu massageando um bebê e que mostrou a ele todos os detalhes da técnica.

As manobras devem ser realizadas com cuidado por todo o corpo do bebê. Para facilitá-las, é comum utilizar um óleo vegetal (daqueles de farmácia, próprio para bebês) e óleos essenciais. Esses, indispensáveis, podemos dizer. “Além do toque, as sensações provocadas pelos aromas reverberam de maneira positiva e surgem como mais um elemento afetivo e pacificador”, diz a aromaterapeuta Sâmia Maluf, de São Paulo. “Os bebês ficam mais tranquilos, passam a dormir melhor e sofrem menos com as cólicas”.

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS TODA QUARTA-FEIRA. NÃO SE PREOCUPE, TAMBÉM ODIAMOS SPAM!

Segundo Leboyer, as massagens devem ser seguidas de banhos aromáticos, trazendo ao bebê a memória dos tempos em que tudo era calor e conforto, dentro do ventre. “O ofurô apara bebês – que lembra os baldes utilizados na limpeza da casa – ajudam a criar este ambiente acolhedor”, explica Sâmia.

Banhos aromáticos têm como objetivo equilibrar o sistema nervoso, além de ativar o sistema circulatório, alterar humores e, é claro, higienizar o corpo. No caso dos bebês, basta apenas meio segundo para que o sistema límbico – presente no cérebro e responsável por sensações como prazer e bem-estar – seja atingido, produzindo efeitos relaxantes ou estimulantes de acordo com o óleo essencial utilizado. Muitas vezes, isso é o suficiente para acalmar se um bebê chora muito.

“Para relaxar, evitar cólicas e lembrar como era bom lá dentro do útero da mamãe, invista em óleos essenciais de lavanda”, sugere Giovanna Carnetti, naturóloga formada pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM) e aromaterapeuta DoTerra, em São Paulo. “Cerca de 5 gotas da solução no ofurô ou banheira já são suficientes”, completa.

Ah, vale lembrar também que o choro pode ser necessidade de afeto. Então, dê muito amor ao seu bebê, coloque-o em seu peito e cante para ele.