Você sabe que o treino de musculação requer uma certa disciplina. Mas alguns pequenos erros podem sabotar seu treino de uma forma que você nem imagina.

Você rala na academia, se alimenta direito, mas não há Cristo que faça seus bíceps crescerem, o abdome trincar e os pneus murcharem. Nós entendemos. Já passamos por isso. A verdade é que qualquer homem que faça um treino de musculação, seja rigoroso, seja mal feito, comete erros que influenciam diretamente no resultado e desempenho físico.

Segundo Leonardo Lima, professor da rede de academias Smart Fit, o problema pode estar na maneira como você executa os exercícios. “Isso acontece tanto com os iniciantes como também com os mais experientes. Os erros variam desde a execução da atividade, excesso de carga, forma de segurar os equipamentos, até mesmo na velocidade do movimento e má postura corporal”, explica Lima, que também aponta as consequências: os surgimentos de lesões nos músculos e articulações.

Para evitar que você gaste suor (e dinheiro) à toa, o treinador listas os erros mais comuns que acontecem no treino de musculação e como você pode evitá-los.

 

/ Apressar as repetições nas séries

A velocidade moderada nas séries contribui para um trabalho mais eficiente, enquanto a rapidez descontrolada pode fazer com que você tenha fadiga muscular e dificuldades para terminar o treino. Segundo Leonardo Lima, o trabalho de hipertrofia, por exemplo, só terá resultados se a execução do exercício acontecer em uma velocidade mais baixa.

/ Passar mais tempo que o necessário no treino de musculação

Para um treino de musculação, 50 minutos são mais que suficientes. Existem vários problemas ao passar muito tempo por dia treinando, o pior deles é o risco maior de lesão se o treino for muito intenso.

/ Treinar o mesmo grupo muscular mais do que três vezes por semana

De acordo com o especialista, os músculos podem precisar de 24 a até 72 horas de intervalo de descanso após o treino. “Por isso, respeite esse espaço, eles são tão importantes quanto o próprio exercício para obtermos os resultados desejados”, reforça.

 

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS TODA QUARTA-FEIRA. NÃO SE PREOCUPE, TAMBÉM ODIAMOS SPAM!

/ Não colocar a carga ideal em cada exercício

O processo de desenvolvimento requer um ajuste contínuo da intensidade do trabalho que está sendo executada. “Para isso, você deve ir, gradualmente e com a orientação do profissional adequado, aumentando a carga. Seu organismo pede que esta progressão ocorra quando você está executando o exercício e não sente os resultados desejados”, comenta o professor. O indicado é que se eleve a intensidade da carga até que esteja ideal para as repetições.

/ Executar movimento incorretos

É sempre muito importante a orientação de alguém com experiência para evitar movimentos incorretos e incompletos. Às vezes, pequenos detalhes na postura ou na finalização dos exercícios fazem toda a diferença e podem causar uma lesão ou ainda anular o resultado final da prática.

/ pular o aquecimento e o alongamento

O aquecimento prepara o corpo, aumenta a vasodilatação e a oxigenação das células musculares, preparando-as para a atividade. Já o alongamento, estica as fibras musculares, melhorando a flexibilidade e possibilitando também um melhor aproveitamento dos treinos. É importante alongar antes e depois de cada treino.